Home / Turismo / ROTA PARECIS – Jornalistas conhecem primeiro roteiro indígena do Estado

ROTA PARECIS – Jornalistas conhecem primeiro roteiro indígena do Estado

ROTA PARECIS –  Jornalistas conhecem primeiro roteiro

indígena do Estado

C N Parecis 2247 (1) O passeio faz parte da programação da Feira Internacional de Turismo do Pantanal que acontece entre os dias 20 e 24 de abril

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), em parceria com o trade turístico e a Prefeitura Municipal de Campo Novo do Parecis, levou a imprensa para conhecer o primeiro roteiro indígena criado no Estado. O objetivo é divulgar o potencial que Mato Grosso tem para o etnoturismo.

Por dois dias, os jornalistas puderem imergir na cultura indígena, visitando e convivendo com os índios Parecis das aldeias Wazare e Quatro Cachoeiras, conhecendo suas casas, fazendo refeições com os índios, tomando banho de rio e, sobretudo, aprendendo um pouco mais sobre suas crenças e seus costumes. Os visitantes também foram levados a um dos locais mais belos do Estado, o Salto Utiariti, que fica dentro da aldeia de mesmo nome.

C N Parecis 2532

A jornalista Marcia da Silva Tomaz, da Revista RDM, disse que o roteiro proporcionou um momento único e incomparável em sua vida. “Usar as vestes indígenas, participar da dança e conhecer as tradições do povo Parecis foi emocionante. Isso sem contar com a paisagem na descida de rapel no Salto Utiariti e a recepção dos índios. Nada se compara a essa experiência”.

Para a fotógrafa do site Plantão News, Marcia Terezinha Cardoso, que sempre ouviu falar do altopotencial agropecuário do município, descobrir as belezas naturais da região foi uma grata surpresa. “Fui surpreendida pela grande oferta turística do local e em saber que ali temos um cacique que criou uma aldeia para explorar o grande potencial turístico que as terras indígenas locais têm. A viagem foi compensadora”.

 

Rota Parecis

Para o prefeito Mauro Valter Belfert, o maior desafio do roteiro Rota Parecis, criado pela prefeitura em parceria com as lideranças indígenas para alavancar o turismo na região, foi a aproximação com os índios e fazê-los perceber que o turismo etnológico seria um grande negócio para todos. “Além da barreira do idioma, eles não acreditavam que o turismo poderia ajudá-los, mas hoje eles estão vendo que essa atividade tornou-se uma fonte de renda”.

C N Parecis 2231

A aldeia Wazare foi criada há cinco anos no intuito de desenvolver o turismo indígena. O local foi escolhido estrategicamente, às margens do Rio Verde que, com suas águas transparentes, já é um atrativo à parte. Ali vivem atualmente 37 índios de doze famílias da etnia Parecis.

O cacique Roni Azoinaice conta que antes eles moravam na aldeia de seus avós e que a convivência que ele teve na universidade com outras pessoas o despertou para a criação do produto turístico. “Durante o tempo em que estive na cidade estudando eu senti essa necessidade que os não-índios têm em conhecer um pouco mais da nossa cultura, por isso decidimos criar a aldeia Wazare especificamente voltada ao turismo”, relata.

Já a segunda aldeia visitada, a Quatro Cachoeiras, tem um dos caciques mais respeitados e tradicionais do povo Parecis, Narcizo Kazaizase, mas que nem por isso é menos receptivo. Ele contou as histórias e costumes de seu povo aos jornalistas e se mostrou muito empenhado em fazer com que todos se sentisse bem à vontade.

C N Parecis 2988

A aldeia é banhada pelo rio Sacre, de águas transparentes e esverdeadas. A poucos metros da aldeia, após percorrer uma pequena trilha, estão as Quatro Cachoeiras, um lugar lindíssimo que todos tiveram a oportunidade de visitar.

Além disso, os jornalistas ainda estiveram no Salto Utiariti, um dos mais belos do Estado. Uma queda d`água de quase 90 metros, onde os mais corajosos puderam praticar rapel. A cachoeira fica a 120 km da cidade dentro das terras indígenas Utiariti. O rio Papagaio, que forma a cachoeira, também é famoso por suas corredeiras e águas transparentes.

Campo Novo

Campo Novo do Parecis teve um crescimento muito rápido após a sua emancipação e ficou conhecida como a terra dos encantos e hidrografia privilegiada. O município é cortado por seis rios e 33% de seu território é de reservas indígenas. Hoje o município possui 12 aldeias.

Além do turismo indígena, o município também é conhecido pelas correntezas e claridade de suas águas onde há vários locais propícios à prática do rapel, rafting, canoagem, flutuação e mergulho livre. Entre os pontos turísticos da região estão o Balneário Verde, a Ponte de Pedra e as cachoeiras Salto Belo, Utiariti e Quatro Cachoeiras.

Roteiros

A Sedec promoveu ao longo de todo mês de março e início de abril vários fampress com a imprensa local com o intuito de divulgar os municípios turísticos do Estado. O primeiro roteiro foi para o Distrito de Bom Jardim, no município de Nobres, o segundo foi para Chapada e o terceiro para Cáceres. O de Campo Novo do Parecis foi o quarto roteiro visitado pela imprensa de Mato Grosso.

A programação faz parte da Feira Internacional de Turismo do Pantanal (FIT) que será realizada entre os dias 20 e 24 de abril. No período que antecede a FIT também será realizada uma press trip com veículos nacionais. São 25 meios de comunicação de todo o país que já confirmaram presença. Entre eles estão os jornais O Globo e Estadão e o programa Turismo e Aventura do SBT nacional, além de várias revistas e sites especializados em turismo.

Fonte: D’Laila Borges | Sedec-MT

Veja mais na Revista Receptiva

299956_660411_foto_1_web_

Férias e relax em um dos melhores parques de águas termais do país

Piratuba, no Oeste catarinense, é o destino ideal para quem busca tranquilidade nas férias; e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *