Home / Turismo / O cassino de Rio Branco e a questão dos jogos de azar

O cassino de Rio Branco e a questão dos jogos de azar

Em julho, foi notícia que o shopping Rio Branco, em construção na cidade uruguaia do mesmo nome (junto a Jaguarão e próximo de Pelotas) vai incluir um cassino. A intenção, óbvia, é atrair jogadores brasileiros impedidos pela lei de jogar em seu país. Este será mais um dos vários cassinos que se aproveitam da exceção brasileira para se instalarem o mais próximo possível da fronteira; acontece também em Rivera (“gêmea” de Santana do Livramento) mas também em Ciudad del Este e Puerto Iguazú (Paraguai e Argentina, junto a Foz do Iguaçú/PR) e em Pedro Juan Caballero (Ponta Porã/MS).

A questão dos jogos de azar

Muito se vem falando da possibilidade de liberar os jogos de cassino, mas é compreensível que os promotores ligados ao Shopping Rio Branco queiram aproveitar enquanto o Brasil não toma essa decisão. Mesmo que a liberação venha, eles estarão disponíveis para competir; e daí, quem diz que o Brasil avança mesmo nesse caminho?

O fato é que, com liberação ou sem ela, os brasileiros já acessam cassinos legalmente. Fazem isso através da internet, pois a lei não proíbe o registro nem o acesso a sites operando em outros países, e o mercado de cassinos online se desenvolveu muitíssimo nos últimos anos.

Com as apostas esportivas, acontece a mesma questão. A lei proíbe a atividade de organizar bancas de apostas em território brasileiro, com consequências penais para o organizador da banca e para o próprio apostador. Entretanto, os estádios de futebol estão cheios de publicidade a casas de apostas internacionais (clique aqui ) para encontrar exemplos desses sites) e até a Copa do Brasil já ganhou um patrocinador deste tipo. O motivo é o mesmo: apostas registradas no exterior não são reguladas.

Se os brasileiros estão jogando nos cassinos e registrando apostas em futebol, não será hora de regular? Isso é o que defende o Globo, em uma mudança oficial de posição sobre essa matéria (se referindo apenas sobre os cassinos).

O que poderá mudar com o presidente Bolsonaro?

Muita coisa, e quem está pensando que Bolsonaro estará na linha da frente contra a liberação dos jogos de azar poderá ter uma surpresa. O presidente eleito declarou, durante a campanha, que é contra os jogos de azar mas “vamos ver qual a melhor saída”. Segundo o site Valor Econômico, ele falou isso para uma plateia de empresários do Rio de Janeiro, reconhecendo assim que a liberação poderá ser um caminho.

Já em novembro, e de acordo com o site GamesBras, Bolsonaro apelou à Câmara para aprovar a Medida Provisória 846/18, que prevê transferência financeira das loterias para o combate ao crime e a criação de “apostas de quota fixa” a regular pela Fazenda em um período de 4 anos.

O novo presidente poderá estar dando os passos que faltam para finalizar a regulação definitiva dessas matérias. Más notícias para os donos do futuro cassino do Shopping Rio Branco, que enfrentarão mais concorrência.

Veja mais na Revista Receptiva

Dall’Onder SKI entra em operação nesta sexta

Dall’Onder Ski, quarta unidade da rede na Serra Gaúcha, é o maior hotel da Capital ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *