Home / Eventos / “Linhas Poéticas” participa da Semana da Fotografia de Caxias do Sul

“Linhas Poéticas” participa da Semana da Fotografia de Caxias do Sul

As fotógrafas Nilva Damian e Sandra Puente se uniram em buscam da retomada do verdadeiro significado da palavra FOTO-GRAFIA (Escrever com a luz).

Num espaço escuro usaram a luz de forma magnética deslizando sobre as curvas femininas para exaltar a beleza, a sensualidade, o estético, o artístico e as Linhas Poéticas do corpo de mulheres de 20, 30, 40 e 50 anos.

A técnica utilizada é conhecida como  low key, caracterizada pelo contraste marcante através de  um jogo de luz e sombra em um ambiente com pouca luz, maximizando a utilização de tons escuros e ressaltando as partes em tons mais claros, sobre o fundo preto.

A exposição “Linhas Poéticas”, das fotógrafas Nilva Damian e Sandra Puente, abre para visitação no dia 20 de agosto, às 8h, na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul. A mostra é composta de 12 fotos de tamanhos variados e pode ser conferida até o dia 31 de agosto de segunda a sexta, das 8h às 17h.  A exposição integra a programação da 11ª Semana da Fotografia de Caxias do Sul e tem entrada gratuita. A curadoria da exposição é do fotógrafo Danísio Silva

 

 

Sobre as Fotógrafas:

 Sandra Puente é nascida em San Antônio – Chile, formada em Design Gráfico pela faculdade de Artes da FAAP- SP. Escolheu a fotografia como meio de trabalho e expressão, participou do advento da tecnologia digital no âmbito da fotografia publicitária. Trabalhou como repórter fotográfico para o Jornal O Estado de Santa Catarina. Possui trabalhos fotográficos na área da publicidade e artes. Atualmente utiliza sua experiência em colaboração com profissionais de artes gráficas e design.

Nilva Damian é caxiense de nascimento e tem uma paixão antiga pela fotografia.  Diretora da empresa Uma foto e comunicação, é publicitária e tem em seu portfólio fotos de gastronomia, arquitetura, produtos, moda, editoriais e fotos artísticas femininas. Sempre se utilizando do domínio, da técnica e da sensibilidade no processo fotográfico, coloca em foco a estética e a beleza no resultado final.

 

 

 

Depoimentos das Modelos

Ser modelo deste projeto foi um desafio. Creio que não só para mim, mas para qualquer mulher que o fizesse. Lidar com nosso verdadeiro eu, auto aceitação e liberdade é um processo complexo frente a uma sociedade conservadora e de estereótipos. E foi isso que tornou o trabalho mais lindo para mim. Exercer a desconstrução do tabu do corpo da mulher, da sensualidade e junto a isso o verdadeiro significado de uma foto artística. Este projeto mostrou como as diferentes gerações estão cada vez mais libertas da censura e julgamentos. E é por isso que estas fotos mostram muito mais que a beleza artística, e o quão emocionante é a fotografia. Mostra autoconfiança, autoconhecimento, amor próprio e liberdade não só de corpo, mas de mente e coração. 20 anos

 

Penso que o corpo, nossa casa, tem uma beleza que transcende a forma – apesar de ela ser supervalorizada por muitos. Ele precisa ser pensado como instrumento para vivermos, respirarmos, enfim, sermos no mundo. Bom, se tivermos como parâmetro o quão grandioso é o significado de nossos corpos, o bico do seio fica sendo a manifestação desse todo, assim como qualquer outra parte do nosso corpo é.  Conclusão: a beleza está em cada centímetro do ser e Nilva e Sandra a capturam lindamente… 30 anos

 

Incrível como a mentalidade de uma pessoa pode mudar tanto ao longo do tempo. Mudança para melhor, para a liberdade. Aos meus 40 anos ainda tinha muitas reservas e dificuldade de aceitação com as linhas do meu corpo. Mas aos 50, muito embora a pele tenha piorado, as rugas avançadas e tudo ainda ficando pior, a maturidade me deixou mais liberta de preconceitos e por isso aceitei este desafio. As formas aparecem e com elas uma beleza e um enigma: o que será que é isso? Está ali… sou eu, mas não parece. Sou eu, mas é luz, é sombra… 50 anos

 

Nas linhas iluminadas o que descobrimos foi muito mais do que o nosso corpo. Nas linhas traçadas rente à sombra revelou-se para nós mesmas um outro alguém, uma profundidade do ser do nosso feminino… E que, porque não mostramos ao outro, a nós também se torna inacessível. Entramos assim em contato com indizíveis e insuspeitos de nossa subjetividade que se movem em nosso corpo, muito mais nos movem pela vida. O desafio foi enfrentado com especial coragem. A coragem de nos permitirmos vermos a nós mesmas. Ensaio primeiro da liberdade de sermos plenas. 40 anos

 

 

Contatos para entrevistas:

 

Fotógrafas

Nilva Damian –  (48) 9 8812.9523

Sandra Puente –  (48) 9 9992.5289

 

Mona Gazola de Carvalho- coordenadora da Unidade de Artes Visuais

(54) 3901.1316 e (54) 9 9954-4207

 

 

Assessoria de imprensa voluntária  – Vera Mari Damian – 54 999780934

 

Veja mais na Revista Receptiva

Cidade de Bento Gonçalves e Cidade de Garibaldi, localizadas na Serra Gaúcha, preparam agentes de viagens para vendê-las como destinos de turismo de qualidade

Encontro de agentes de viagens permite aos profissionais de turismo conhecerem com profundidade destinos, receptivos, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *