[huge_it_slider id="2"]
Home / Turismo / Garibaldense Oscar Ló eleito Presidente do Ibravin.

Garibaldense Oscar Ló eleito Presidente do Ibravin.

Ló projeta como meta para o próximo biênio, a inclusão de centenas de micro e pequenas vinícolas

GARIBALDI – O Garibaldense também preside a Federação das Cooperativas Vinícolas do Rio Grande do Sul- Fecovinho, por quem foi indicado ao cargo. Oscar Ló, juntamente com Marcio Ferrari, representando os sindicatos de trabalhadores rurais, foram conduzidos aos cargos de presidente e vice-presidente o para o biênio 2018/2019.

O agricultor Marcio Ferrari, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Farroupilha e coordenador da Comissão Interestadual da Uva, foi conduzido à vice-presidência para o período. A eleição segue o rodízio de entidades na direção do instituto e ocorre por consenso dos titulares.

O novo presidente – que ocupava a vice-presidência do Ibravin nos últimos dois, ao lado de Dirceu Scottá – projeta como uma das principais metas para o próximo biênio a inclusão de centenas de micro e pequenas vinícolas, que, segundo ele, será possível com a entrada em vigor do Simples Nacional para o setor e com a regulamentação da Lei do Vinho Colonial.

“Está no nosso radar o trabalho de estímulo à formalização destas empresas, para que também possam acessar novos mercados, gerar receita e estarem devidamente regularizadas e aptas para atuarem”, antecipa. Oscar Ló cita como desafio a retomada do crescimento das vendas no mercado interno, bastante afetado pela crise econômica e pela quebra de safra de 2016. “Para que isso ocorra precisamos investir ainda mais na promoção dos nossos produtos, para que a informação sobre a qualidade dos nossos vinhos chegue ao consumidor”, receita.

Eleito vice-presidente, o agricultor Marcio Ferrari enxerga o fomento à assistência técnica para os produtores como um dos grandes objetivos para o próximo período. Ele acredita que a qualificação da produção passa pela consultoria de técnicos junto aos viticultores, muitas vezes atendidos apenas por vendedores de insumos ou de agroquímicos.

“Uma das alternativas para termos recursos é por meio do Programa de Modernização da Vitivinicultura (Modervitis). É fundamental o acesso a novas tecnologias para produzirmos matéria-prima de qualidade, sermos remunerados de forma justa por essa entrega e, consequentemente, essa qualidade chega ao produto final que é destinado aos consumidores”, resume.

Veja mais na Revista Receptiva

ABIH Nacional e Reed Exhibitions Alcântara Machado conjuntos no CONOTEL 2018 e 2019

Equipotel Regional, realizada em paralelo ao Congresso Nacional de Hotéis, apresentará no primeiro semestre, em Fortaleza, os ...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: