Home / Vinhos e Vinícolas / Confira a coluna do Sommelier Maiquel Vignatti da Cooperativa Vinícola Garibaldi – Tempranillo, a uva mias ilustre da Espanha.

Confira a coluna do Sommelier Maiquel Vignatti da Cooperativa Vinícola Garibaldi – Tempranillo, a uva mias ilustre da Espanha.

MaiquelVamos falar um pouco da origem e características de uma das variedades mais conceituadas na Europa, pra ser mais preciso na Espanha e pouco falada no Brasil.
É uma variedade precoce. Ela brota, floresce e amadurece, por exemplo, duas semanas antes que a Garnacha, sua companheira espanhola em muitos vinhedos e vinhos. E o nome Tempranillo vem justamente desse amadurecimento adiantado, antecipado, prematuro, que em espanhol, é “temprano”.
Ela também é conhecida, na Espanha, como Tinta del País, Tinta de Toro, e Cencibel. Em Portugal, a Tempranillo ganha os nomes Tinta Roriz e Aragonez. Nos Estados Unidos, é comum referirem-se à Tempranillo como Valdepeñas, que na verdade é uma denominação de origem espanhola, na qual a Tempranillo é a variedade cultivada mais importante. Todos esses são sinônimos reconhecidos, pela OIV (Organização Internacional da Vinha e do Vinho), para Tempranillo.
Características:

Cepa de casca grossa, bagos pequenos e escuros, que sinalizam o seu potencial para vinhos com bons níveis de taninos, e sabores complexos. Os vinhos produzidos à base de Tempranillo apresentam uma cor vermelha rubi, principalmente quando jovens. Mas esses são vinhos com grande potencial de desenvolver-se com o envelhecimento, principalmente devido ao fato da uva Tempranillo ser particularmente resistente à oxidação. Vale lembrar que a Tempranillo também produz excelentes rosés, em versões secas, leves e frutadas.
Os aromas mais comuns em vinhos produzidos com a Tempranillo são morango, mirtilo, framboesa, amora, groselha preta, cereja, ameixas… Mas nesses vinhos também observamos notas de baunilha, ervas secas, cravo, canela, menta, couro, tabaco, chocolate escuro…
Dicas …

Para desfrutar o melhor que um Tempranillo tem a oferecer, harmonize-o com carne de porco, ou carne de cordeiro. Esse vinho é uma excelente sugestão para acompanhar a espanhola paella, principalmente nas versões que levam frango ou linguiça. Também é um ótimo vinho para pratos ricos em especiarias e pimentas.
A lenda

Dizem que a Tempranillo chegou até o norte da Espanha pelo famoso Caminho de Santiago, levada por monges peregrinos que saíram da Borgonha, rumo a Santiago de Compostela. Segundo a lenda, a Tempranillo seria uma mutação genética da Pinot Noir levada pelos monges. Mas essa é somente uma história pitoresca e fantasiosa, porque pesquisas ampelográficas atestaram que não há ligação genética entre as duas cepas, e acredita-se que a Tempranillo seja uma uva realmente nativa do norte da Espanha, onde tem sido cultivada há mais de 3.000 anos.
No Brasil … Algumas vinícolas do nordeste do pais estão vinificando-a e apresentando vinhos ao mercado com esta casta, vinhos jovens e frutados com boa carga de taninos. Na serra e campanha gaúcha também se cultiva esta variedade, porém com pouca expressão no mercado.

Veja mais na Revista Receptiva

dsc_0180

2ª final do concurso Gold Chef Brasil movimenta a gastronomia de Garibaldi

No sábado, 15 de outubro, o paulista Marcio Schwartzmann apresentou seu prato ao júri composto ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *