Home / Variedades / TECNOLOGIA / Brasileiro cria sistema de comunicação entre motoristas.

Brasileiro cria sistema de comunicação entre motoristas.

Brasileiro cria sistema eletrônico de comunicação entre motoristas para evitar acidentes e tornar clima amistoso no trânsito

Produto tem usabilidade muito mais simples do que smartphones, mais acessível ao grande público e de baixo custo, se comparado com redes veiculares em desenvolvimento

Quantas vezes você já não passou por alguma estrada e recebeu um piscar de faróis do motorista que vinha em sentido contrário, fazendo gestos loucamente, sem entender nada do que ele realmente queria te dizer? E quantas vezes o sinal de internet estava tão ruim que você não conseguiu usar seus aplicativos de trânsito? E quantas vezes enviar uma mensagem por meio do aplicativo de trânsito se tornou mais um martírio do que solução – por causa da complicação até enviar a mensagem, ou digitar alguma outra mais específica enquanto se dirige?

Para ajudar nessas situações e diminuir acidentes causados por problemas no trânsito e nos veículos, o inventor Paulo Gannam desenvolveu o “Sistema de Cooperação no Trânsito. É um sistema eletrônico de comunicação instantânea que alerta, com frases pré-gravadas bem curtinhas, qualquer problema identificável num veículo.

A comunicação é feita pelos usuários de outro veículo que disponha do aparelho. O inventor informa ter desenvolvido nova forma de também interligar a comunicação dos que tem o Comunicador com os que não tem por meio de um APP! Exemplos: “luz de freio queimada”, “pneu murcho”, “luz de ré queimada”, “porta entreaberta”, “pessoa doente no carro”, “farol alto”, “desculpe”, “obrigado” e assim por diante.

20161019_114131

O dispositivo também facilita o rápido intercâmbio de informações entre motoristas, que poderão alertar uns aos outros sobre problemas identificados nas rodovias, como acidentes e animais à frente, incêndios, neblina, etc.

“Este sistema difere do que existe na Europa (disponível neste link: (http://www.autoroutes.fr/fr/radios-fm-1077.htm)”, explica o inventor mineiro, “pois permite que motoristas sejam membros ativos no envio de mensagens uns aos outros, uma vez que o leque de situações que demandam troca de informações não pode depender somente de uma comunicação vertical – órgãos governamentais para motoristas”.

O objetivo de Paulo, que já tem um PMV para demonstração, é tornar sua invenção uma rede social das estradas, por meio de algo com hardware e software novos e combinados, e não apenas por meio de um aplicativo para celulares dotados de GPS, conforme vem sendo utilizado e que, pelas características dos atuais APP’s,  pode estar gerando acidentes.

Dispositivos que enviam informações pré-definidas já são tendência. Veja o caso desse produto, lançado pela Amazon nos EUA: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2015/03/amazon-cria-botao-que-compra-cafe-ou-pasta-de-dente-instantaneamente.html

Este sistema evitará acidentes importantes e ajudará a criar um clima amistoso e de cooperação. Cada mensagem contará com uma numeração ou imagem associativa, identificada no painel do carro por meio de botões que, acionados, ativam a mensagem exata que se deseja enviar ao receptor, não tirando a atenção do motorista por ser de fácil e ágil manuseio.

“Para a finalidade de comunicação entre motoristas no trânsito, é imperativo praticidade e facilidade no acesso e envio das mensagens e esse aparelho vai atender a essa demanda, diferentemente de aplicativos usados separadamente, cada qual com sua função, dentro de outro aparelho cheio de funções, como o smartphone”,  avalia o inventor.

Quando questionado sobre redes veiculares em desenvolvimento, e carros autônomos, o inventor esclarece: “Se carros autônomos são o futuro, este projeto é o presente! Sua implementação comercial é mais fácil, acessível ao grande público, e com baixo custo de fabricação – 20 dólares em larga escala!”  

E compara: “Quando meu carro pode conversar com seu carro, e o seu carro pode conversar com um terceiro carro, todos vão ser capazes de substituir o excesso de dados compartilhados por meio da única coisa que os robôs não possuem: a intuição”.

Outra vantagem do invento: possibilitará a troca de informações instantâneas entre polícia, corpo de bombeiros e demais instituições governamentais ligadas de algum modo ao trânsito, de maneira a facilitar, também, a troca de informações importantes entre cidadãos e instituições do governo acerca de acidentes – inclusive por meio de campanhas de educação no trânsito.

Veja mais na Revista Receptiva

Vai pegar estrada nos próximos feriados? Confira 5 dicas para viajar com segurança

Feriado emendado sempre é sinônimo de viagem. E nesta época, muitas famílias aproveitam para fugir ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *