Home / Vinhos e Vinícolas / Grande Ouro para Brasil, Argentina, Portugal e Uruguai

Grande Ouro para Brasil, Argentina, Portugal e Uruguai

8º Brazil Wine Challenge, realizado na Serra Gaúcha de 7 a 10 de junho com a chancela da OIV, premiou 187 rótulos de 623 inscritos por 17 países

O concurso teve três dias de avaliações - foto Jeferson SoldiDurante três dias, Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, viveu mais um grande momento do mundo do vinho. O VIII Brazil Wine Challenge, realizado de 7 a 10 de junho, reuniu 53 especialistas nacionais e internacionais para avaliarem 623 amostras de vinhos e espumantes vindas de 17 países. Os rótulos premiados no único concurso brasileiro com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE), foram conhecidos no jantar de encerramento desta sexta-feira, 10, no SPA do Vinho Hotel & Condomínio Vitivinícola, no Vale dos Vinhedos. Brasil, Argentina, Portugal e Uruguai foram as estrelas da noite.

Enólogos diretores da ABE - foto Jeferson SoldiRealizado pela Associação Brasileira de Enologia (ABE) e pela Revista Adega, o Brazil Wine Challenge reuniu rótulos da África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Hungria, Itália, Nova Zelândia, Portugal e Uruguai, consolidando-se como um dos mais importantes das Américas. Das 623 amostras inscritas, 30% foram premiadas, ou seja, 187 medalhas, sendo quatro Grande Ouro, 113 Ouro e 70 de Prata. O Brasil, por ser o país sede e reunir o maior número de amostras inscritas, alcançou 114 medalhas, seguido por Portugal com 34, Uruguai com 12, Argentina com 10, Chile com sete e Alemanha com três. Austrália, Estados Unidos, França, Grécia e Nova Zelândia obtiveram uma medalha cada.

Fernando Pettenuzzo - foto Jeferson SoldiO grande destaque caiu sobre Brasil, Argentina, Portugal e Uruguai, países que ostentaram as quatro Grandes Medalhas de Ouro. Isso significa que estes quatro rótulos se sobressaíram sobre os demais com pontuação acima de 93 pontos. “A conquista de cada Grande Ouro é sempre muito comemorada por qualificar não apenas o evento, mas também por mostrar na taça que produtos de excelência são elaborados no mundo todo. O Brasil estar entre eles, representado por uma vinícola familiar, é motivo de orgulho para todos nós”, comemora o presidente da ABE, enólogo Juliano Perin. Segundo ele, o Brazil Wine Challenge possui expressiva representatividade no número e na procedência de amostras, reafirmando o potencial dos vinhos e dos especialistas brasileiros, capazes de se manter no mesmo patamar de nomes internacionais.

Para o vice-presidente do concurso e publisher da Revista Adega, Christian Burgos, o trabalho está apenas começando. “Fechamos o Brazil Wine Challenge com chave de ouro, o que nos motiva a dar início a um intenso trabalho de divulgação junto ao mercado. Temos um calendário de ações que inclui degustações e eventos com consumidores e ações com a imprensa para apresentar o que descobrimos de melhor na taça”, comenta.

Foram 12 horas de degustações. Os seis júris, formados por cinco especialistas cada, além do presidente da mesa, provaram vinhos, espumantes, vinhos licorosos e destilados. Todo concurso contou com um sistema de avaliação totalmente informatizado, que garantiu maior agilidade e segurança na captação e tabulação dos dados. Implantado ainda na edição de 2010, o sistema apresentou excelente desempenho, colocando a avaliação entre as mais organizadas do mundo.

DEGUSTADORES

Ademir Brandelli Brasil
Alejandro Cardozo Uruguai
André Larentis Brasil
Andreia Debon Brasil
Andreia Milan Brasil
Antônio Czarnobay Brasil
Ari de Mari Portugal
Bruno Motter Brasil
Carlos Abarzúa Chile
Christian Bernardi Presidente de Júri
Cláudia A.  Stefenon Brasil
Daniel Basile Argentina
Daniel Dalla Valle Presidente de Júri
Dario Crespi Brasil
Delto Garibaldi Brasil
Diego Fabris Brasil
Dirceu Scottá Presidente de Júri
Edegar Scortegagna Presidente de Júri
Eduardo Milan Itália
Estrella Gabriel Espanha
Eugenio Echeverria Chile
Eugenio Lira Chile
Fernando Pettenuzzo Uruguai – Delegado OIV e UIOE
Firmino Splendor Brasil
Franco Francescatto Brasil
Gerardo Aguirre Castellanos Bolívia
Guilherme Velloso Brasil
Ismar Pasini Brasil
Jefferson S. Nunes Brasil
João Carlos Taffarel Brasil
João Paulo Gentile Brasil
Joice Seidenfus Brasil
Jorge Cattani Brasil
Jorge Correa Brasil
Jorge Rodriguez Argentina
Jose Luiz Pagliari Brasil
José Venturini Brasil
Juciane Casagrande Brasil
Jurandir Nosini Brasil
Leandro Santini Brasil
Lilian Lima Brasil
Luciano Vian Presidente de Júri
Lucindo Copat Presidente de Júri
Marco Salton Brasil
Marcos Vian Brasil
Maria Regina Flores Brasil
Mauro C.  Zanus Brasil
Miguel A. Almeida Portugal
Pablo Crovetto Uruguai
Paolo Borin Itália
Paula Schenato Brasil
Paulo Brammer Brasil
Phedra Danay Grécia
Philippe Mével França
Samuel Cervi Presidente de Júri
Sara Bodowsky Brasil
Sergio Echeverrigaray Uruguai
Sylvia Cava Chile

Fotos: Jeferson Soldi

Veja mais na Revista Receptiva

dsc_0180

2ª final do concurso Gold Chef Brasil movimenta a gastronomia de Garibaldi

No sábado, 15 de outubro, o paulista Marcio Schwartzmann apresentou seu prato ao júri composto ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *