Turismo

É fã de vinhos? Conheça 15 mitos e verdades sobre a bebida

Quanto mais velho, melhor? Vinho pode levar açúcar? Garrafas devem ser guardadas deitadas? Especialistas respondem às principais dúvidas

O vinho é uma das bebidas mais consumidas em todo o mundo, mas sobram dúvidas a seu respeito. Entre mitos e verdades, uma coisa é certa: nada como uma taça do seu rótulo favorito no final de um longo dia. Confira a seguir uma série de afirmações comumente difundidas sobre vinhos e veja o veredito de especialistas:

1. Quanto mais velho, melhor o vinho
Apesar de ser um senso comum, isto nem sempre é verdade. Principalmente quando falamos nos rótulos mais baratos das prateleiras. Ainda que esta seja a bebida fermentada com maior capacidade de envelhecimento, a maioria dos vinhos é vendida pronta para consumo, não tendo sido feita para durar tanto tempo. Mesmo no caso de um bom vinho, o ideal é consumi-lo em até 25 anos.

2. Garrafas de base profunda são garantia de vinhos melhores
“A garrafa com base profunda costuma representar um bom investimento, pois são mais caras de produzir, mas não existe nenhuma comprovação de que ela possa interferir na qualidade do vinho. É uma aposta”, explica Ciro Sabella, especialista em vinhos e chef do Vinarium Antica Trattoria.

3. Os melhores vinhos são de uma única uva
A qualidade não tem relação alguma com a variedade de uvas utilizadas na produção de um vinho. “É só pensarmos nos famosos vinhos de Bordeaux, região da França, feitos todos com blend de uvas”, destaca Ciro.

4. Vinhos com tampa de rosca tem qualidade inferior
As tampas de rosca são muito utilizadas para diminuir custos na produção, além de dificultarem a proliferação de bactérias. Portanto, pode beber sem medo, esses vinhos não são falsificados e nem de qualidade inferior.

5. Vinho leva corante
Diante daquele sedimento no fundo da taça ou da garrafa, muitas pessoas passaram a desconfiar que os vinhos levavam corante, mas não é o caso. “Esse sedimento significa que o vinho é de uma produção mais natural, já que alguns vinhos não são filtrados. Os sedimentos também se formam devido ao corante natural do vinho ficar sólido depois de alguns anos na garrafa”, explica Sidney Lucas, sommelier da Enoteca Decanter Blumenau.

6. Vinho doce tem adição de açúcar
Neste caso, é preciso definir de que vinho estamos falando. Quando tratamos de vinhos finos, é inadmissível a adição de açúcar, sendo o sabor adocicado proveniente do açúcar residual da própria fruta, não transformado em álcool durante a fermentação. Já os vinhos suaves, comuns nos mercados, podem sim ter adição de açúcar, então, vale conferir a lista de ingredientes.

7. Vinho branco é feito somente com uva branca 
Os vinhos brancos podem ser produzidos com uvas brancas e tintas, visto que a polpa de ambas é clara. “Quando feito com uvas brancas, o mosto – suco das uvas depois de prensadas – tem contato com as cascas por algumas horas enquanto fermenta. Já com as uvas tintas, não há contato com as cascas para não colorir a bebida”, explica Sidney.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *