Brasileiros de todas as idades escolhem o Canadá como destino para aprimorar o inglês, realizar uma especialização e até para morar

SFalar outro idioma, hoje, principalmente, o inglês, já não é um grande diferencial e sim, uma obrigação, principalmente, para aqueles que desejam se destacar tanto no mercado nacional e ou internacional. De acordo com a pesquisa divulgada, no início de abril, pela Belta – Brazilian Educational & Language Travel Association (entidade que reúne as principais agências de intercâmbio do Brasil) – a busca por intercâmbio aumentou e o destino mais procurado é o Canadá. Há diversas razões para a escolha: o inglês sem sotaque, câmbio favorável, país multicultural, qualidade de vida, adoção de políticas que favorecem os estudantes internacionais e facilidade no processo de residência permanente, desde que o candidato tenha qualificações que atendam o mercado canadense. 

O estudo demonstra que o público feminino é o que mais investe em estudo e em carreira: com idade entre 22 e 24 anos; em segundo lugar fica a categoria de 25 a 29 anos e em terceiro de 15 a 17. “Mas a busca por intercâmbio em família também teve um aumento significativo no ano passado. Eles aproveitam as férias de julho, dezembro ou janeiro para estudar e se divertir. É uma oportunidade única e incrível, unindo  o útil ao agradável. Lembrando que a Canada Intercambio oferece cursos de inglês para crianças a partir de cinco anos. É tudo muito lúdico e de fácil aprendizado”, ressalta a fundadora e CEO da Canada Intercambio, Rosa Maria Troes.

O valor médio individual para um curso de inglês de quatro semanas, de acordo com a Canada Intercambio, gira em torno de US$ 3,200 com direito a passagem aérea, escola de inglês e acomodação em casa de família (com duas refeições). “Há muitos profissionais, como os executivos, que aproveitam suas reuniões ou férias para realizarem cursos intensivos de inglês. Há programas disponíveis a partir de duas semanas”, pontua a CEO.

Mas é preciso muita cautela na hora de escolher a agência que vai cuidar de todos estes detalhes. “É muito importante que o jovem, o profissional e a família se identifiquem com o programa e se sintam seguros com a empresa. Verifiquem a idoneidade e o comprometimento da agência. Faça questão de conhecê-las pessoalmente para entender como funcionam os estudos, as exigências do país como opções de acomodação, seguro   saúde, entre outros. Nós, da Canada Intercâmbio, além das filiais no Brasil, temos sede em Vancouver e um escritório em Toronto disponíveis para assistir o intercambista. Deixo aqui alguns alertas: duvidem de propostas milagrosas. Recebemos frequentemente solicitações de ajuda de famílias que pagaram pelo programa no Brasil e não conseguiram nem embarcar. Muitas agências dão o “calote” e os clientes ficam desesperados à busca de uma solução. Infelizmente, não podemos interferir e resolver os problemas ocasionados por outras empresas. Outra situação muito comum é o pedido de assistência dos estudantes aqui no Canadá. Algumas agências brasileiras, por não disporem de assistência in loco, acabam deixando o intercambista sem auxílio efetivo quando surgem intercorrências. Tudo é muito novo para o estudante. E na hora do desespero, eles procuram por nossa assistência. Sabemos que é uma situação muito difícil, mas não temos condições, inclusive legais, para atuarmos nestes casos. Lembrem-se, não há milagres, existe profissionalismo”, ressalta Rosa Maria. As agências associadas à Belta são as mais indicadas, principalmente, porque são submetidas a um processo de seleção, principalmente, nas questões relacionadas à ética e à conduta. www.belta.org.br

A Canada Intercambio é uma empresa parceira que oferece diversos programas: curso de inglês para todas as idades e finalidades (inclusive 40+) e de francês; business english para executivos, proficiência (Toefl e Cambridge); inglês técnico indicado para profissionais da saúde, como também programas high school, college e university. Ao longo do ano a Canada Intercâmbio recebe estudantes de diversos estados brasileiros, embora as temporadas mais requisitadas sejam janeiro, fevereiro, julho e agosto. Nos meses de janeiro e julho, é comum realizar o programa de férias para adolescentes com acompanhamento. É um programa completo, porque também é apresentado o funcionamento da cultura do país. Durante toda a estada do intercambista, são visitadas universidades em Vancouver (University of British Columbia, Academy of Art University, Langara College, entre outras) e em Toronto (University of Toronto), além de idas à Corte do Canadá (Canadian Judicial Council – local onde os intercambistas têm a oportunidade de assistirem aos julgamentos). Há ainda programas específicos para adolescentes com idades entre 13 e 18 anos, com duração a partir de quatro semanas (mini high school) e high school (programa completo). “Os pais têm percebido a necessidade de aprendizado e de amadurecimento de seus filhos cada vez mais cedo. Mas o que tem me chamado muito atenção é a vinda dos pais para cursarem “college” com seus filhos e se formarem juntos. É um fato inusitado e a procura tem crescido a cada ano. Antes, a preocupação era enviar o filho para um país para ter um ensino de qualidade, mas hoje este cenário mudou. É a família embarcando por uma educação diferenciada e reconhecida”, ressalta a executiva.

Opiniões de intercambistas: Lucas Rotundo (foto ao lado), 35 anos, resolveu ter uma nova experiência de vida. Mineiro de Varginha (Sul de Minas), cursou biologia na UNIFRAN, em Franca (interior de São Paulo) e foi um dos responsáveis pela criação (com sua irmã) da franquia AçaíNow em Campinas (SP). Rotundo tem espírito aventureiro e sempre almejou morar em New York (USA). Em outubro do ano passado, pegou suas malas e ficou 12 dias para curtir férias e o Halloween. Teve a certeza de que seu sonho estava errado. Não se identificou nem com o lugar e nem com as pessoas.

Depoimento de Lucas – Mas sua inquietude o fez realizar novos planos e desafios. “Depois de muitas buscas, encontrei a Canada Intercambio que me deu todo apoio e suporte para decidir minha vinda para o Canadá. Estou em Vancouver há mais de um mês, estudo inglês e se tudo der certo, vou aplicar para um programa de ensino superior e posteriormente tentar a migração. É um país com moeda forte, tem qualidade de vida, além oferecer desenvolvimentos educacional e profissional”, comenta.

Depoimento de Juliana de Morais, conhecida como Juju. (foto ao lado) – Há sete anos em Vancouver, sua história é muito peculiar.  Era seu sonho estudar no exterior. Aproveitou parte de sua juventude para se planejar financeiramente e psicologicamente. Com 23 anos, em 2012, embarcou nessa aventura de São Paulo para Vancouver para cursar inglês e explorar todas as incríveis oportunidades de um intercâmbio.

 “Tudo era muito novo e desafiador. Assim que cheguei fiz um teste para avaliar o nível do meu inglês. Ingressei no estágio 3 numa escola de inglês. Aquele famoso intermediário básico, que colocamos no currículo. Os meses foram passando e muitas experiências sendo adicionadas na bagagem. Diversas escolas de inglês, novas amizades de toda parte do mundo, mudanças de moradias, aventuras e perrengues, e as incontáveis experiências de trabalho em vários segmentos e funções, fatores que auxiliaram muito no desenvolvimento do idioma. Em 2014, para continuar no Canadá e entrar futuramente num processo de imigração, precisava continuar estudando e me profissionalizando. Apliquei para cursar um mestrado em Administração com foco em Recursos Humanos numa universidade chamada Fairleigh Dickinson University”, lembra

Foram dois anos de muito estudo e dedicação. “Depois, que me formei em 2016, demorou aproximadamente mais dois anos para conseguir obter minha residência permanente (PR). Após, conquistar o tão esperado PR em 2018, aquela grande ilusão de que tudo vai virar flores, só que não. A gente, nessa vida de imigrante, está em constante movimento e mudança. Quando achamos acha que está tudo ok, queremos renovar”, ressalta.

Nessa nova fase de vida no Canadá, Juliana decidiu dar um novo rumo a sua carreira e combinar suas paixões por pessoas, experiências e tecnologia. “Atualmente, estou estudando e me envolvendo com tudo sobre UI/UX Design e programação. E vamos ver o que tem pela frente, pois esse mundo tech é incrível e apaixonante”, ressalta. Quando questionada sobre as principais diferenças no método de ensino, Juliana é muito clara. “Aqui não funciona como no Brasil. A educação do Canadá é intensa e exige muita dedicação. Faz você pensar, dissertar e entender os assuntos abordados em salas de aula, além de realizarmos muitas pesquisas e análises”, explica a residente.

Adaptabilidade é uma das principais habilidades dos intercambistas. Juliana, revela que essa adaptação tem que ser algo constante. “Mesmo depois de sete anos aqui – com um ano de residência permanente – aprendo a cada dia. O Canadá, por ser composto de imigrantes, principalmente vindos das Filipinas, Índia e China, é um país multicultural. Oferece muitas oportunidades, mas é exigente, principalmente, quando o assunto se referente ao desenvolvimento profissional. É preciso estar aberto a mudanças, ouvir com os ouvidos dos canadenses, ou seja, respeitando-os em todos os sentidos, além de ser proativo, ágil, pensante, ético e muito profissional. Mas para quem é dedicado, estudioso e respeita as normas à risca, aqui é o lugar.  Os desafios são grandes, porém superáveis. Ter uma boa dose de bom humor e humildade são fundamentais. Pra mim intercâmbio é muito mais que idioma e experiência, é autoconhecimento”, complementa.

O Canadá é um país receptivo, seletivo e quer desenvolver sua economia com pessoas qualificadas e gabaritadas. “Por isso faz questão de oferecer uma educação de primeira linha.  Temos escolas de idiomas comprometidas com o desenvolvimento do aluno e instituições sérias de ensino superior”, considera Rosa.

Razões para escolha de uma agência de intercâmbio associada à Belta – Os clientes escolhem determinada agência por confiar no intercâmbio oferecido; facilidade de contato; atendimento personalizado; conduta e ética; seriedade; forma de pagamento compatível com o orçamento; localização com fácil acesso e instalações adequadas para acomodação no país.

Sobre a Canada Intercambio

Fundada em 2003, a Canada Intercambio é a maior agência de intercâmbio e imigração para o Canadá operando no Brasil, além de ser uma empresa gratificada com prêmios de destaque empresarial e de customer service. Em 2017, a Canada Intercambio ocupou a 111ª posição da 29ª premiação anual da PROFIT 500, coordenada pelas Canadian Business and PROFIT, responsáveis pela classificação das empresas que apresentaram crescimento mais rápido do país. A lista completa pode ser conferida na edição de outubro de 2017 da revista Maclean’s e no canadianbusiness.com.

Com matriz na cidade de Vancouver e outra unidade de atendimento ao aluno em Toronto, a Canada Intercambio conta com 10 agências espalhadas pelo Brasil e um escritório corporativo no México.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *